1. Habitação
  2. Declarar bens estrangeiros

Declaração de bens imobiliários no extrangeiro

Declarar bens estrangeiros
Sua publicidade aqui? Sua publicidade aqui?

Há algum tempo anunciaram na Suíça uma mudança na questão do acesso às informações bancárias pelos fiscais cantonais. A partir de 2018, os fiscais cantonais poderão descobrir se os contribuintes possuem não somente contas, mas também bens imobiliários e rendas no extrangeiro. Isto gerou pânico em muitas pessoas, que não haviam compreendido totalmente o que isso implicava para quem possui patrimônio no extrangeiro. Esta página fornece algumas precisões.

Um mudança que preocupa os trabalhadores imigrantes na Suíça

Evidentemente, esta mudança toca a todos. Porém, os mais preocupados são os trabalhadores imigrantes que residem na Suíça há anos e que investem suas economias em bens imobiliários em seus países de origem. Até então não havia a necessidade de declará-los, mas, com a nova mudança, é preciso fazê-lo antes de 2018. Caso contrário, os bens não declarados e não regularizados poderão gerar multas salgadas.

Esta mudança pode ser preocupante pois normalmente estes bens já são tributados no país em que se encontram. Logo, o primeiro reflexo é de não querer que este bem seja tributado também na Suíça. Mas o que acontece não é exatamente isto. Na verdade, um bem já submetido ao imposto num determinado país extrangeiro não será tributado de forma direta na Suíça. O que acontece, no entanto, é que o imposto sobre a fortuna na Suíça será proporcionalmente adaptado ao valor do bem adquirido no extrangeiro. Logo, se você tem uma fortuna declarada em 500'000 Chf na Suíça e um bem no extrangeiro avaliado em 200'000 Chf, o imposto sobre a fortuna terá uma taxa correspondente ao valor total da fortuna, ou seja, 700'000 Chf. O mesmo vale se o bem imobiliário no estrangeiro gera renda. Esta renda deverá ser declarada na Suíça.

O que guardar em mente

Primeiramente, não se engane: os bens imobiliários no estrangeiro devem ser declarados na Suíça, mesmo se já estiverem submetidos a um imposto no país onde se encontram. Mesmo que este bem escape ao imposto suíço em si, ele é tomado em conta para determinar a taxa fiscal aplicável, taxa esta que varia em função da fortuna global e da renda mundial do contribuinte. Entram no cálculo o valor fiscal do bem e os alugueres recebidos.

Portanto, é importante declarar seus bens o mais rápido possível, pois as autoridades fiscais poderão abrir um processo de cobrança correspondente aos 10 últimos anos de contribuição, o que, no caso de bens não declarados espontâneamente, poderá significar multas altíssimas, com os juros acumulados durante este período de tempo.

Restaram dúvidas? Deixe os seus dados abaixo! O contactaremos o quanto antes!

Sobrenome
Nome
Telefone
Portugal na Suiça logo
Sua publicidade aqui?

Importante

Previdência social Diplomas portugueses Tipos de vistos na Suíça Centros Portugueses

É bom saber

Notícias Portugal Comprar um carro TVI Direto Sport TV Direto

Serviços

Traduções para os portugueses Informações úteis Consulados

Parceiros

Parceiros Cashflex Multicredit Novo Banco