1. Vida na Suíça
  2. Portuguêses na Suíça

Os portugueses na Suíça: estatísticas, história e integração

Portuguêses na Suíça
Sua publicidade aqui? Sua publicidade aqui?

De acordo com dados de 2017 do Office Fédérale de la Statistique (OFS) mais de 260 mil portugueses vivem oficialmente na Suíça. No entanto, essa comunidade permanece pouco conhecida pelas autoridades helvéticas. De fato, poucos estudos foram levados a cabo sobre esta imigração, que constitui a terceira maior em território suíço. Após constatar sua importância, decidiu-se realizar um estudo sobre esta comunidade extrangeira. Nesta página fazemos um pequeno resumo dos temas tratados na pesquisa, no objetivo de esclarecer a vida dos portugueses na Suíça.

Quem realizou o estudo?

Este estudo foi encomendado pelo Departamento Federal de Migração, no contexto da política de integração dos povos extrangeiros em solo suíço. Diversos estudos foram encomendados para melhor conhecer as comunidades extrangeiras ainda pouco conhecidas pelas autoridades. O estudo sobre a comunidade portuguesa foi publicado em 2010 e teve Rosita Fibbi, professora na Universidade de Neuchâtel, como coordenadora da pesquisa. Especialista em migração, Fibbi tem origem italiana e mora na Suíça há mais de 30 anos. Quase toda sua carreira se concentrou em fenômenos de migração e seus impactos. Ela é uma das coordenadoras do Fórum Suíço para o Estudo das Migrações e da População.

Os portugueses na Suíça: uma comunidade pouco conhecida

Apesar de serem a terceira maior comunidade extrangeira em solo suíço, atrás somente dos italianos e dos alemães, os portugueses são considerados como pouco conhecidos pelas autoridades helvéticas. Isto se deve ao fato de que a maioria dos portugueses que se estabelecem na Suíça, o que acontece desde 1980, o fazem enquanto "trabalhadores convidados", que vêm apenas para trabalhar e em seguida retornam ao seu país natal.

O grande número de portugueses na Suíça se deve aos tratados de livre circulação entre a União Europeia e a Suíça. Isto permite a qualquer cidadão europeu de vir à Suíça buscar trabalho. Se somamos isto à crise pela qual passa Portugal nos últimos anos, temos uma boa explicação dessa migração numerosa.

A difícil integração da comunidade portuguesa

Segundo estudos realizados em Zurique pela Universidade de Ciências Aplicadas (ZHAW), os imigrantes portugueses na Suíça têm baixa qualificação, não visitam os cursos de alemão e apresentam más chances de integração. Além disso, se mostram resistentes ao sistema educacional suíço, que constitui um dos meios de integração do governo suíço. Porém, na opinião de Fibbi, isto não quer dizer que os portugueses não querem se integrar, simplesmente eles resistem à forma de integração suíça. Ela acrescenta que para o português, integração é ser pontual e sério no trabalho. Esta resistência se mostra com maior evidência nos vilarejos onde a proporção de habitantes portugueses é grande. No caso do vilarejo de Täsch, no Valais, onde a comunidade portuguesa constitui mais de 50% da população, esta resistência é bem evidente.

Para a estudiosa, a solução para o problema da não-conformidade dos portugueses em relação ao sistema educacional se encontra na segunda geração. Estes tem o papel de retornar à sua comunidade e discutir sobre esta forma de integração e sobre a importancia da formação.

Imagem dos portugueses

Apesar de serem numerosos em solo suíço, os portugueses têm uma ótima imagem na sociedade, de acordo com pesquisas de opinião realizadas durante os últimos anos. Isto não acontece com outras comunidades de imigrantes. As vezes, até comunidades muito menores do que a portuguesa são vistas negativamente pela população nativa. Por quê isto acontece?

Segundo a professora Fibbi, um fator importante é que a imigração portuguesa, historicamente, não queria se instalar permanentemente na Suíça. Isto sempre agradou as autoridades locais e favoreceu acordos de circulação, etc. Outro ponto importante é o fato de que os portugueses trabalham muito, não reivindicam muito politicamente e "sabem ficar no seu lugar", nas palavras da estudiosa. Ela acredita ainda que a Suíça ganhou na loteria com a imigração portuguesa, pois eles realizam os empregos mais duros ou menos prestigiosos, o que se adapta bem às expectativas do país em relação a imigração. Como conclusão, diz que a Suíça não poderia funcionar sem os portugueses.

Conteúdo tirado da página swissinfo.ch

Restaram dúvidas? Deixe os seus dados abaixo! O contactaremos o quanto antes!

Sobrenome
Nome
Telefone
Portugal na Suiça logo
Sua publicidade aqui?

Importante

Previdência social Diplomas portugueses Tipos de vistos na Suíça Centros Portugueses

É bom saber

Notícias Portugal Comprar um carro TVI Direto Sport TV Direto

Serviços

Traduções para os portugueses Informações úteis Consulados

Parceiros

Parceiros Cashflex Multicredit Novo Banco